6 formas de balancear as demandas do trabalho remoto

Sep 21, 2020        

Milton
6 formas de balancear as demandas do trabalho remoto

 A Covid-19 levou 46% das empresas a adotarem o regime de trabalho remoto, segundo a Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise Covid-19, estudo elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA).


A medida desafiou não só a falta de ferramentas necessárias para o trabalho, que vão desde cadeiras ergonométricas – que só no Mercado Livre tiveram um aumento de 87% nas vendas no primeiro mês da quarentena no Brasil (6 minutos Uol) – , e acesso à internet que comporte o trabalho, até conseguir um espaço sem barulho e interrupções para trabalhar – demandando das empresas um novo modelo organizacional e abrupta mudança cultural corporativa.


Os problemas dessa mudança repentina são diversas, desde se sentirem desconectados com seus times e colegas de trabalho, até as dificuldades de acompanhar a produtividade do trabalho e as metas a serem batidas, até aos que tem alguém para cuidar em casa e tem que lidar com os desafios de separar o momento de trabalho das obrigações de casa e ainda dos necessários momentos de lazer.
A palavra adaptação nunca foi tão utilizada e necessária. Os líderes que melhor conseguem realizar essa qualidade, tem colhido bons frutos. O primeiro passo é entender a dificuldade de cada funcionário. A partir disso é possível canalizar seus esforços para ajudar nos pain points de cada pessoa, evitando reuniões desnecessárias a partir de ações e cronogramas bem definidos. Outra boa prática é o alto engajamento do time – para compensar a falta de contato no dia a dia, é importante que as ações de cada membro sejam compartilhadas, visando otimizar a troca de ideias e assim, maximizar a eficiência do time como um todo.


Para a Havard Business Review (HBR) há 6 formas de evitar a fatiga do isolamento ao balancear as demandas do trabalho remoto:


Definir as expectativas em família. Sabemos que não é algo simples e é preciso testar e adaptar o que melhor funciona para cada pessoa. Assim como as startups testam o melhor canal para geração de leads, é importante testar os melhores horários para cada um trabalhar e a melhor forma de avaliar sua produtividade. Flexibilidade é essencial, principalmente para aqueles que cuidam de alguém, seja filhos, netos, avós, etc.


Traçar limites do espaço de trabalho. Oriente-os a ter um espaço reservado para momentos que requerem maior atenção, além do uso de ferramentas que os auxiliem a manter limites – desde o uso de headphones e o uso de recados na porta e/ou na cadeira.


Construir rotina e praticar o auto cuidado. Em linha com os dois outros pontos colocados, ainda é preciso que as pessoas entendam os limites de horário de trabalho e lazer. Para mantermos um bom nível de produtividade, sem ficarmos exaustos, é necessário incentivar as pausas. Pode ser uma simples mensagem incentivando dar um break ou até mesmo momentos pré definidos para relaxar – sempre adaptando ao perfil de cada pessoa.


Mantenha reuniões de acompanhamento. É importante dar espaço para que seu time marque reuniões espontaneamente, especialmente se for em relação a ações particulares ou de não prioridades.


Socialize. Mantenha contato com seus colegas que transcenda os limites profissionais. Marque um happy hour virtual. Quanto melhor o gestor conhecer seu time, mais fácil fica gerar engajamento, ajudando principalmente os mais tímidos, que tendem a não participar espontaneamente de interações sociais.


Comunique-se com clareza e positividade. Parece trivial, mas uma comunicação objetiva e motivadora no momento de passar uma tarefa ou dar um feedback pode elevar não só a produtividade, como a sensação de realização dos membros do seu time, independente do meio de comunicação. Acredite, as vezes um simples emoji pode fazer toda a diferença. ūüėä

 

Quer consumir mais conteúdo sobre Recursos Humanos? Siga a Venture People no LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/venturepeople/

 

Compartilhe essa p√°gina!